Como orientar sua equipe para liderar pequenos grupos em uma crise

Novo normal. Circunstâncias imprevistas. Tempo sem precedentes.

Eu perdi a conta do número de termos usados ​​para definir esta temporada. Não importa os termos que usamos, não podemos fazer o que sempre fizemos da maneira que sempre fizemos. Este tempo sem precedentes, único e diferente,  exige um novo normal. 

Você já se firmou em um novo normal? Ou você ainda está no modo de sobrevivência?

Para mim, descobrir como trazer a diversão, a criatividade e a comunidade do nosso encontro de domingo na igreja para uma experiência de domingo em casa, me faz lembrar dos benefícios de uma cultura de liderança de pequenos grupos. 

Conectar-se com todas as suas famílias como líder de ministério pode ser assustador. Mas se você organizar seus voluntários, terá uma maneira sustentável de se conectar com as crianças durante esse período. Gostamos de chamar esses voluntários de Líderes de Pequenos Grupos (também conhecidos como LPG).

Não há problema em pedir a seus líderes de pequenos grupos para permanecerem engajados durante esse tempo. Eles se comprometeram a aparecer na vida de suas crianças e adolescentes, e estes precisam saber que a igreja ainda é um lugar seguro, onde alguém os conhece e os chama pelos seus nomes. 

Lembre-se de que esta é uma temporada difícil para muitos. Esteja ciente das circunstâncias de cada um ao planejar o que funciona melhor para o seu ministério. Seja o que você decidir, comece com o que é sustentável e comunique claramente aos seus líderes qual é o compromisso deles com a liderança no momento.

Então, de que maneira os líderes de pequenos grupos irão interagir com as crianças agora? Vejamos os princípios do Liderando Pequenos Grupos através das lentes da nossa realidade atual. Esses são pequenos passos que um LPG pode dar e que causam um grande impacto.

Esteja  presente

Porque estar presente importa. Portanto, prepare-os para aparecerem de forma previsível através de uma videoconferência com suas crianças e adolescentes, proporcionando a todos se conectar. Desafie-os a se comunicarem aleatoriamente por meio de um cartão pelo correio, considerando o distanciamento social, ou por mensagens de texto, música, etc.

Crie um lugar seguro

Aceitação, confidencialidade e honestidade ainda podem acontecer virtualmente. Portanto, lembre-os de respeitar o processo. As crianças têm respostas diferentes às crises. Dê-lhes recursos para falar sobre crise e medo, de maneira apropriada para a idade. Certifique-se deles comunicarem para você qualquer indicação de que uma criança está sendo magoada, magoando outras pessoas ou a si mesma.

Faça parceria com os pais

Acreditamos que o que acontece em casa é mais importante do que o que acontece na igreja. Lembre-se de que os pais estão lutando muito! 

Menos é mais. Mantenha o que você está enviando de forma consistente e simples, causando um maior impacto. Pais e filhos estão muito juntos hoje em dia, portanto, considere comunicar-se de maneira especial. Faça uma chuva de ideias simples para compartilhar com os pais sobre como tornar estes momentos bem divertidos.

Torne-o pessoal

A pessoa mais importante que você lidera em seu grupo é você. Encontre maneiras criativas de ajudar seus líderes a viver em comunidade. Crie um espaço para eles compartilharem como estão, orarem juntos e se divertirem!

Considerar:

Noites de jogos virtuais (show de talentos – as possibilidades são infinitas).

Grupo privado do Facebook com posts diários, enquetes, compartilhamentos GIF.

Compartilhe um plano de leitura da Bíblia.

Compartilhe canções de adoração / playlists.

Incentive-os a priorizar os relacionamentos ao seu redor. Na família, todos têm o potencial de ficarem tensos durante esse período. Como eles podem aproveitar esse tempo para aprimorar os relacionamentos?

Mova-os para fora

Pode parecer que não há muito movimento acontecendo agora. Mas o tempo está passando…s Portanto, faça com que eles aproveitem esse tempo com seus pais. Incentive-os a enviar mensagens para seus professores. Esses são relacionamentos que as crianças precisam manter e também fortalecer.

Incentive-os a serem a Igreja, convidando-os a fazer algo significativo. Peça-lhes que façam cartões/pôsteres para compartilhar com os heróis da saúde ou outros profissionais essenciais.

Esteja presente. Crie um lugar seguro. Faça parceria com os pais. Torne-o pessoal. Mova-os para fora. Cinco pequenos passos que não são fáceis de se realizar sem uma conexão pessoal regular.

Talvez possamos aprender algo com esse novo normal. O eixo do seu ministério pode ter efeitos duradouros na família. Circunstâncias imprevistas não são situações impossíveis. Estes tempos sem precedentes, tempos únicos, um dia serão lembrados!

Vamos nos apegar firmemente à esperança que afirmamos ter. O Deus que prometeu é fiel! Hebreus 10:23 NVI

Phil Summers
Traduzido e adaptado por Carina Cortat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *