Aceitando a correção de outros líderes

Para um líder de pequeno grupo, uma das linguagens mais fluentes é a gozação. Como eu recentemente mudei de função dentro da nossa igreja, um dos nossos líderes perguntou aos jovens o que eles gostavam em mim. A maioria das respostas incluiu algo sobre como eu brinco com os jovens. Eu brinco porque sei que eles irão rir. Eles sabem que eu me importo com eles e eu afirmo isso o tempo todo, mas também adoro brincar com os nossos jovens.

Uma noite, depois do nosso grupo de jovens, estávamos nos organizando para sairmos. Havia apenas alguns jovens e um punhado de líderes à esquerda. Quando estávamos rindo e brincando, uma das nossas meninas disse que o que estávamos fazendo era burrice. Sem hesitar, eu brinquei do jeito que sempre faço e devolvi seu comentário dizendo: “Você é burra”. Ela poderia ter dito: “como uma porta”, e minha resposta teria sido “como uma porta oca”. Eu não pensei duas vezes.

Quando cheguei em casa, liguei a tv para ver um jogo enquanto tomava um chá, foi quando recebi uma mensagem. Era de um dos meus líderes – que estava no último ano do ensino médio com uma promissora carreira no ministério.

“Você provavelmente não pensou sobre isso, mas, a menina que você chamou de burra esta noite é realmente sensível sobre o quão inteligente ela é”, disse ela.

Ai! Eu posso ter acabado com uma de nossas meninas  – uma das espécies mais frágeis do planeta. Eu fiz isso sem nem pensar. E por causa disso, um dos meus líderes de jovens me ligou para me dar um puxão de orelhas por eu ser um grande idiota.

Mas, quer saber de uma coisa? Eu absolutamente amo isso.

Uma equipe deve ser capaz de se corrigir sem se machucar.

Como líder, gostaria de receber críticas construtivas – mesmo que essa crítica seja sobre como eu fiz ou liderei algo. Crítica construtiva e sua resposta a ela é uma grande oportunidade para se crescer como líder.

Como líder, sua resposta às críticas afeta toda a equipe. Eu ouvi uma vez que um líder que não pode ser questionado faz coisas questionáveis. Você conhece alguém que não pode ser questionado? E você? Sua equipe pode questionar suas ações sem uma explosão ou repressão?

Como líderes, incentivamos nossas equipes a nos ajudar a melhorarmos, assim como nos comprometemos a ajudá-los a melhorarem. Crie uma cultura em que sua equipe possa vir até você não apenas com ideias, mas, também com preocupações. E esteja aberto para ser chamado de vez em quando.

 

Escrito por Johnathan Baldwin
Traduzido e adaptado por Carina Cortat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *